Grupo Vieira da Cunha
Trovoadas esparsas

Tempo hoje

Min 20 / Max 30 +mais
Notícias > Polícia > Combate ao crime 11/10/2018 - 16h39 por ROBSON NEVES

PF apreendeu cigarro e documentos em Cachoeira do Sul

Operação Pancada não tem ligação com indústria fechada no ano passado na Mineração

Cigarro e documentos foram apreendidos pela Polícia Federal durante os três mandados de busca cumpridos na quarta-feira em Cachoeira do Sul durante a Operação Pancada, desencadeada para desarticular quadrilhas investigadas pelo comércio ilegal de cigarros no Rio Grande do Sul.

O delegado Gabriel Figueiredo Cavalheiro Leite, da Polícia Federal de Rio Grande, não revela quais tipos de documentos foram recolhidos nem a quantidade de cigarro, alegando que a investigação é sigilosa. “Não houve apreensão relevante de cigarro em Cachoeira”, observa Figueiredo.

De acordo com Figueiredo, o esquema desbaratado na Operação Pancada não possui ligação com a fábrica clandestina estourada em setembro do ano passado na localidade de Mineração, interior de Cachoeira.

Publicidade




Na ocasião, ao investigar um assalto no interior, a Polícia Civil acabou chegando à indústria clandestina, que funcionava em um galpão em uma propriedade arrendada. Na época, foi estimado pela Polícia Federal que a fábrica pudesse movimentar cerca de R$ 15 milhões mensais.

PANCADA – A Operação Pancada foi deflagrada em 12 cidades gaúchas e uma catarinense, com dois focos: o combate ao contrabando do Paraguai e o comércio de cigarro produzido no Brasil vendido com a sonegação de tributos.

A investigação sobre o esquema iniciou há sete meses, quando a PF estourou um depósito em Rio Grande e apreendeu 380 mil maços de cigarros estrangeiros, carga avaliada em R$ 2 milhões. Na Pancada, 18 pessoas foram presas, nenhuma delas em Cachoeira.

  • amigo

É preciso estar logado para deixar o seu comentário. Clique aqui para fazer seu login.

Comentários (0)

  • Nenhum comentário para o conteúdo.

JP no Facebook