Grupo Vieira da Cunha
Trovoadas esparsas

Tempo hoje

Min 10 / Max 21 +mais
Notícias > Cidade > ARTE E CULTURA 09/08/2018 - 16h47 por Patrícia Loss

Pinturas de Eduardo Vieira da Cunha serão expostas no Viveiro Cultural

Mostra com 32 trabalhos será inaugurada neste sábado, às 16h

Um dos quadros de Vieira da Cunha que serão expostos no Viveiro Um dos quadros de Vieira da Cunha que serão expostos no Viveiro 

O renomado artista plástico cachoeirense Eduardo Vieira da Cunha, 61 anos de idade, trará para Cachoeira do Sul a exposição de técnicas mistas intitulada "Projetos de viagem".

São 32 desenhos e pinturas em papes especial que fazem referência à viagem e deslocamento, conceito presente na obra do artista. A mostra será no Viveiro Cultural, sendo inaugurada às 16h deste sábado, com bate-papo com o pintor.

Os quadros medem entre 20 por 30 centímetros e 40 por 50 centímetros e serão vendidos a partir de 600,00 cada. A exposição no Viveiro encerrar-se em 10 de setembro.

Publicidade




Atualmente morando em Porto Alegre, cidade em que é professor no Instituto de Artes da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), Eduardo Vieira da Cunha volta a expor em sua cidade natal depois de 25 anos.

Sua última mostra de trabalhos na cidade tinha ocorrido em 1993, na Sociedade Rio Branco. Antes, em 1991, ele tinha trazido suas obras para uma exposição na hoje extinta Faculdade de Belas Artes.  

  • amigo

É preciso estar logado para deixar o seu comentário. Clique aqui para fazer seu login.

Comentários (1)

  • Renate Elisabeth Schmidt
    Renate Elisabeth Schmidt (Cachoeira do Sul) em 10/08/18 08:24
    Há vida abaixo da Linha do Equador

    Na semana que passou estive comprando livros no Viveiro Cultural tendo ao meu lado uma visitante de Porto Alegre.
    Ela teve uma reação muito positiva com o espaço e ficou um longo tempo contemplando as fotos expostas do Parque Witeck, algumas de muito perto e com efeitos deslumbrantes feitas certamente com uma poderosa câmera fotográfica.
    Naquela ocasião, fui alertada que a exposição seria removida e daria lugar a esta que preenche a reportagem da jornalista Patrícia Loss.
    Fanática por arte, tenho a seguinte opinião: o amor precisa ser à primeira vista.
    Quando vi pela primeira vez uma obra do Eduardo, ela me CONQUISTOU.
    Nâo sou especialista, longe disso, porém ela tem um quê de surrealismo.
    Faz-me lembrar o espanhol Salvador Dali e a mexicana Frida Kahlo. Mas desta última manterei obsequioso silêncio porque receberei alguns petardos do tipo: ela era comunista, amante do Trotsky, coisas e tal.
    Finalizando, amo Dali, Frida e Eduardo conquistou minha admiração.
    Longa vida a ele, à sua criatividade e a sua arte.
    Parabéns ao Viveiro Cultural, por oportunizar aos cachoeirenses, um recôndito de civilização, distanciada dos ranços de espaços culturais municipais, ocupados por funcionários públicos.

JP no Facebook