Grupo Vieira da Cunha
Ensolarado

Tempo hoje

Min 20 / Max 35 +mais
Notícias > Polícia > Crime ambiental 22/02/2018 - 15h18 por Vinícius Severo

Polícia Ambiental pega dois por pesca ilegal na Barragem

Material de pesca e facas foram apreendidos. Um suspeito fugiu

Material: policiais fizeram apreensão de material na Barragem do Capané Material: policiais fizeram apreensão de material na Barragem do Capané

O 2º Grupo de Polícia Ambiental pegou dois suspeitos por crime ambiental na manhã desta quarta-feira, na Barragem do Capané. Após receber denúncia um dia antes que havia embarcações em uma uma propriedade do Irga na região, os policiais se deslocaram às 6h e localizaram o acampamento dos suspeitos. 

Conforme o comandante do 2º GPA, sargento Roberto Moraes, um suspeito, identificado como Rovani Simões da Silva, de 45 anos, teria fugido ao perceber a presença dos policiais.

Os três envolvidos responderão por crime ambiental e invasão de patrimônio público, já que pescavam em uma propriedade do Governo Estadual. Os dois suspeitos pegos foram levados à Delegacia de Polícia Pronto Atendimento, para registro de ocorrência, e após foram liberados.

Publicidade




PEIXES MORTOS

A patrulha ambiental apreendeu cerca de 250 metros de redes de pesca e também 17 linhas, além de um bote inflável. Foram devolvidos à barragem cerca de 70 peixes que ainda estavam vivos, entre traíras, jundiás e pintados. Cerca de 15 quilos de peixes mortos seriam encaminhados para destruição, provavelmente doados para o gatil do Cempra.
 

  • amigo

É preciso estar logado para deixar o seu comentário. Clique aqui para fazer seu login.

Comentários (3)

  • Jeferson Sena
    Jeferson Sena (Cachoeira do Sul) em 24/02/18 11:45
    ALELUIA!!!!

    Graças aos ceus, de repente volto a ler os comentarios...

  • Lecino  Ferreira
    Lecino Ferreira (Chácara) em 24/02/18 09:15
    JORNAL DO POVO, DO POVO tu és o JORNAL

    Já são tão poucos os que comentam neste fórum e vocês censuram e não publicam meus comentários.
    Vou fazer como todos os antigos amigos e parar de comentar por aqui.
    Tiram o Blog do Português da prof. Magda Scotta e mantêm uns que sequer sabe tecer suas opiniões...tá difícil de aturar...

  • Lecino  Ferreira
    Lecino Ferreira (Chácara) em 23/02/18 09:37
    TRÊS ENVOLVIDOS?

    Mas esses três senhores formavam uma associação criminosa?

    Ontem presenciei um fato curioso em Juiz de Fora-MG, vou relatar:
    Parei em um cruzamento entre as duas principais avenidas de minha cidade - o tempo de espera era exatamente 59 segundos). Nesse cruzamento, bastante movimentado - principalmente naquele horário 12;31 h -, ficam três indivíduos - um mulato, um negro e um bem mais claro -, vendendo pano , feitos de saco de 60 KG brancos e limpos. Eram 7 panos por CR$10,00. Um circulava entre os carros parados oferecendo e entregando o produto a quem comprasse (vendiam muito); outro tomava conta de um grande estoque sobre um carrinho de supermercados e o outro sentado ao lado, numa mureta, tinha na mão esquerda - quase que equilibrando -, um enorme prato feito bem sortido e com a mão direita levava duas ou três garfadas e mastigava apressadamente e já mantinha perto da boca outra garfada farta. De repente ele engoliu e passou o prato e o garfo para o estoquista e disse:
    - É tua vez! - o estoquista repetiu o que ele fizera com o PF. Engoliu e gritou:
    - Giráu, o sinal vai fechar, aproveite e vem comer a tua parte!

    Compartilhar um prato de refeição é ter dignidade e, imaginam, compartilhar um talher sem fazer assepsia?
    Para alguns seria nojento, mas para mim é ver esperança no ser humano.

    Hoje cedo parei meu carro ali perto e fui à pé comprar tais panos de chão. Os três indivíduos são moradores de um bairro pobre, moram na mesma rua e montaram essa associação trabalhista há sete meses. ( Não comentei com eles o que vira no dia anterior, OK?)

JP no Facebook