Grupo Vieira da Cunha
Ensolarado

Tempo hoje

Min 14 / Max 28 +mais
Edição Impressa
Notícias > Política > Finanças públicas 13/11/2017 - 18h07 por Vinícius Severo

Ghignatti tenta mudar a regra das incorporações

Medida visa conter bola de neve do Faps e crescimento vegetativo da folha, explica prefeito

Ghignatti: regra nova para incorporações Ghignatti: regra nova para incorporações

A Prefeitura de Cachoeira do Sul deve apresentar para análise dos vereadores nos próximos dias um projeto de lei que tenta mudar a regra das incorporações de funções gratificadas. A mesma norma acaba com a possibilidade de incorporação de regimes suplementares de professores.

Pela regra atual, os servidores públicos podem incorporar estes benefícios aos seus vencimentos e aposentadorias em cinco anos diretos ou oito anos intercalados.

O que a Prefeitura propõe, explica a secretária municipal da Fazenda, Viviane Dias, é que o servidor incorpore por ano 3% referente ao FG que ocupa. “O servidor poderá optar por levar essa incorporação à aposentadoria, mas para isso terá uma contribuição maior ao Faps”, explica.

Na prática, se antes um servidor precisava de oito anos como apadrinhado político de determinado governo para incorporar ao seu salário este plus, agora precisará de 33 anos como servidor de carreira investigo em função gratificada para que isso aconteça.

ALÍVIO AO FAPS

O prefeito Sergio Ghignatti, que já tentou encerrar as incorporações quando apresentou o plano de carreira em seu primeiro governo, explica que a medida é necessária para a saúde financeira da Prefeitura.

Uma das funções da mudança de regra é conter o crescimento vegetativo da folha da Prefeitura de Cachoeira do Sul, bem como aliviar o Faps. Para valerem, estas medidas precisarão da aprovação dos vereadores. 
 

  • amigo

É preciso estar logado para deixar o seu comentário. Clique aqui para fazer seu login.

Comentários (1)

  • Edson Bonine
    Edson Bonine em 14/11/17 18:11
    Necessária.

    O problema do fundo de aposentadoria pode se tornar tão sério, que em poucos anos irá se igualar ao estado. Sou favorável a esta medida, mesmo que ela vá atingir conhecidos, se faz necessária.

JP no Facebook