Grupo Vieira da Cunha
Parcialmente nublado

Tempo hoje

Min 17 / Max 26 +mais
Edição Impressa
Notícias > Política > FALSIDADE IDEOLÓGICA 19/05/2017 - 18h26 por CRISTIANO LIMA

Audiência de André Fortes no caso da lista do PDT será em agosto

Juíza determinou a separação do processo contra o outro réu, Ailton Dutra, que aceitou a suspensão condicional do processo

Fortes: audiência no dia 8 de agosto, às 14h Fortes: audiência no dia 8 de agosto, às 14h

A juíza da 2ª Vara Criminal, Lilian Astrid Ritter, designou audiência de instrução para o caso do ex-secretário de Indústria e Comércio (Smic), André Fortes, que envolve suspeita de falsificação na lista que autorizou a entrada do PDT no Governo Neiron, no início de 2015. A audiência será no próximo dia 8 de agosto, às 14h.

O vendedor ambulante de lanches, Ailton Dutra, também foi acusado como cúmplice de André Fortes pelo crime de falsidade ideológica, porém fez um acordo com o Ministério Público, aceitando a suspensão condicional do processo. Ele agora será ouvido apenas como testemunha.

O processo segue em andamento apenas contra o outro réu, o ex-secretário André Fortes que não aceitou a proposta pelo MP. Por isso, a magistrada determinou a separação dos processos de cada um dos acusados.

Desde março, Ailton vem pagando a multa no valor de um salário mínimo, que foi parcelado em 10 vezes, além da obrigação de não se ausentar de Cachoeira por mais de trinta dias. Além disso, ele vem comparecendo mensalmente ao Fórum para informar suas atividades. Essas foram as condições impostas à Ailton em contrapartida à suspensão processual.

ENCORAJAMENTO

No inquérito policial, e na denúncia apresentada pelo MP, a conclusão foi que as assinaturas colocadas por Ailton – supostamente, a mando de Fortes – em cima do nome de outros três filiados, induziram os demais a também assinarem a lista que endossou a entrada do partido no governo municipal, já que eram caciques do PDT.

A denúncia do MP apontou que Ailton Dutra apôs sua rubrica nos espaços reservados para os nomes de João Goulart, Francisco Avelar Bastos e José Carlos Alves, “no intuito de encorajar outros filiados a também assinarem a lista do diretório”.

Na época, o PDT teve direito à nomeação de dois secretários municipais, Cleber Cardoso, para a secretaria de Obras, e André Fortes, para a Smic, além de 20 cargos de confiança na Prefeitura. 

  • amigo

É preciso estar logado para deixar o seu comentário. Clique aqui para fazer seu login.

Comentários (0)

  • Nenhum comentário para o conteúdo.

JP no Facebook