Grupo Vieira da Cunha
Ensolarado

Tempo hoje

Min 6 / Max 21 +mais
Edição Impressa
Notícias > Geral > Sem recursos 20/04/2017 - 17h24 por Vinícius Severo

Obras do campus da UFSM em Cachoeira sob risco de paralisarem

Alerta havia sido feito no início do ano e MEC ainda não fez aceno sobre promessa da reunião da última semana

As obras de construção do campus da UFSM em Cachoeira do Sul estão sob risco de serem paralisadas. O alerta de que isso poderia ocorrer até o final de abril já havia sido feito pelo reitor da universidade, Paulo Burmann, em reportagem publicada pelo Jornal do Povo no dia 31 de janeiro.

O motivo são os cortes feitos no orçamento da universidade e a indefinição do Governo Federal quanto ao repasse de recursos para o campus cachoeirense. Isso porque nos últimos anos a UFSM vem mantendo as obras na cidade com seus recursos próprios.

A destinação de verba específica para Cachoeira, para continuidade das obras no Passo d’Areia foi feita em reunião com o Ministério da Educação na última semana.

Naquela oportunidade, o próprio reitor havia saído mais otimista do encontro, porém, sem um retorno do MEC, a apreensão voltou – já que até o começo da tarde de quinta-feira, o reitor ainda não havia sido contatado pelo MEC.

NOVO CONTATO

Em entrevista ao JP nesta quinta-feira, Burmann reafirmou as dificuldades. “Na segunda-feira faremos um novo contato. A linha que seguimos é de contenção de despesas devido à falta de arrecadação, que nos foi passada pelos ministérios do Planejamento, Fazenda e Educação”, comentou.

Para o campus de Cachoeira, que conta com cinco cursos de graduação, estão em construção dois blocos de prédios e uma unidade para moradia estudantil com 70 vagas. “Este é um drama geral das universidades federais brasileiras”, reconhece o reitor. Questionado se a situação financeira poderia forçar a paralisação das aulas na universidade, Burmann disse que prefere não acreditar que a situação chegue a esse ponto.
 

  • amigo

É preciso estar logado para deixar o seu comentário. Clique aqui para fazer seu login.

Comentários (0)

  • Nenhum comentário para o conteúdo.

JP no Facebook