Grupo Vieira da Cunha
Ensolarado

Tempo hoje

Min 6 / Max 21 +mais
Edição Impressa

Região no Fórum do Leitor

Rosalvo Lourenço
Rosalvo Lourenço (Brasília)
comentou sobre "Senador Paulo Paim debate a reforma da previdência neste sábado em Cabrais".
BONINE

Comente os 12 milhões de patrimônio da Dona Marisa que era empregada doméstica. Que milagre econômico é este?

Será que você terá coragem de comentar? Só 15 linhas, fácil, fácil.

Comente esta notícia Expandir
Lecino  Ferreira
Lecino Ferreira (Chácara)
comentou sobre "Senador Paulo Paim debate a reforma da previdência neste sábado em Cabrais".
Na LuPTa Perdida V

Pois é, burros e vacas de presépio, VOCÊS COLOCARAM O PTEMER NA PRESIDÊNCIA via DIMALANDRA e agora, como de costume, querem inverter as coisas.

Vocês, maldiPTos amaldiçoados, são nocivos à Pátria!

INTERVENÇÃO MILITAR, JÁ! CHEGA DE BANDITISMO!!

Comente esta notícia Expandir
Delmar  Pereira
Delmar Pereira (Cachoeirinha)
comentou sobre "Senador Paulo Paim debate a reforma da previdência neste sábado em Cabrais".
Caro Bonine,

Notou que está totalmente equivocado, eu não defendo os ladrões e assassinos por tabela que tu e a tua corja insistem em defender sem um mínimo de vergonha em suas caras carimbadas.
Quanto ao Temeroso, tu tem memória fraca e não lembra que foi tu que ajudou a coloca-lo lá para fazer estas cagadas que está fazendo aos pobres trabalhadores assalariados? Porque agora critica? Eu tenho certeza que não fui eu!
Vê se diz algo que a gente possa confiar, pois assim tudo que falar é claro que não vamos acreditar.
Mais uma coisa, CORDEIRINHOS MAMÕES SÃO OS TODOS OS ''CUMPANHEIROS'' DOS PETEBAS E CAFAJESTES E SEM VERGONHAS NÃO SERÁ QUEM DEFENDE LADRÕES?
NÃO SERÁS TU, BRUTOS? KKKKK

Comente esta notícia Expandir
Edson Bonine
Edson Bonine
comentou sobre "Senador Paulo Paim debate a reforma da previdência neste sábado em Cabrais".
Na luta IV

Pois é cordeirinhos, melhor cafajestes e sem vergonhas é quem defende isto.
Ignorância foi fazer o jogo sujo para o golpe, e permitir que desgraçado do Temeroso articulasse o ataque aos direitos dos trabalhadores.
Agora a volta ao trabalho escravo esta protegido pelo decreto.

CORREIO DO POVO POLÍTICA TRABALHO ESCRAVO P. 5
Temer proíbe divulgação
‘Lista suja’ de empresas só poderá ser publicada com a autorização do Ministério do Trabalho

Uma portaria publicada pelo presidente Michel Temer ontem estabelece que a divulgação da chamada “lista suja”, que reúne as empresas e pessoas que usam trabalho escravo, passará a depender de uma “determinação expressa do ministro do Trabalho”. A normativa abriu uma guerra entre o governo Temer e auditores fiscais do Trabalho, Ministério Público do Trabalho e entidades nacionais e internacionais de proteção aos direitos humanos.

Na bancada ruralista da Câmara dos Deputados e do Senado, entretanto, o clima era de comemoração ontem. Integrante da bancada ruralista, o líder do PSD na Câmara, deputado Marcos Montes (MG), elogiou o decreto, que, segundo ele, era uma demanda antiga do setor. “O decreto constrói uma questão mais clara sobre a definição do que é trabalho escravo.

A lista agora não vai mais poder ter excessos”, afirmou o parlamentar mineiro. O decreto foi publicado ontem no Diário Oficial da União, na mesma semana em que a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara votará a segunda denúncia contra o presidente. No plenário, a votação da peça acusatória está prevista para a próxima semana. Membro da oposição ao governo, o deputado Alessandro Molon (Rede-RJ) afirmou que apresentará ainda hoje projeto de decreto legislativo para sustar o decreto.

“Temer parece desconhecer qualquer limite. Sepultar o combate ao trabalho escravo em troca de salvação na Câmara é escandaloso, além de brutal com milhares de brasileiros”, disse, em nota. A portaria regulamenta a concessão de seguro-desemprego a pessoas resgatadas de trabalho análogo à escravidão no País. O texto também faz alterações na norma que criou o cadastro de empregadores que submetem indivíduos a essa situação, a chamada “lista suja do trabalho escravo”.

Regra dificulta fiscalização

As novas regras foram publicadas sob a justificativa de regulamentar a concessão de segurodesemprego aos resgatados do trabalho escravo, benefício garantido desde 2003. As determinações geraram uma nova interpretação para caracterizar a escravidão, o que norteará a ação das operações de fiscalização do Trabalho. Hoje, quatro elementos podem definir a escravidão contemporânea: trabalho forçado, servidão por dívida, condições degradantes (trabalho que nega a dignidade humana, colocando em risco a saúde e a vida do trabalhador) ou jornada exaustiva (levar o trabalhador ao completo esgotamento dado à intensidade da exploração).

A portaria trouxe novos conceitos de práticas ligadas ao trabalho análogo à escravidão. Para que sejam caracterizadas a jornada excessiva ou a condição degradante, por exemplo, agora terá que haver a restrição de liberdade do trabalhador. Tal enunciado contraria entendimento firmado há mais de dez anos de que o cerceamento ostensivo do direito de ir e vir não está vinculado obrigatoriamente à jornada exaustiva e ao trabalho degradante. Mas apenas ao trabalho forçado e à servidão por dívidas, outras condições ligadas ao delito de redução à condição análoga à de escravo previsto no Código Penal.

“A portaria é mais uma iniciativa para enfraquecer o combate ao trabalho escravo em nosso país. O Ministério Público do Trabalho não ficará inerte”, afirmou Maurício Britto, procurador do trabalho e vice-coordenador nacional da área responsável pelo combate ao trabalho escravo do Ministério Público do Trabalho.

Comente esta notícia Expandir
Delmar  Pereira
Delmar Pereira (Cachoeirinha)
comentou sobre "Senador Paulo Paim debate a reforma da previdência neste sábado em Cabrais".
Pois é,

E tem gente que ainda acredita em PolíTico ou partido PolítTco ou na politica (como o cordeirinho Bonine), ou é por ignorância ou muito panaca para ficar babando nos ovos deste ''de putado'', que não foi indicado a ministro neste tempo todo que o PT está no governo, por algum motivo, que pode ser de competência ou o chefe da quadrilha não acredita nele.
Notem que o Bonine é um dos únicos remanescentes da cambada (que não tem vergonha) que vinha aqui no fórum até pouco tempo atras a defender PolíTicos desonestos, ladrões e assassinos por tabela (por em roubando falta dinheiro para o SUS, onde morrem todos os dias trabalhadores assalariados nas filas).
Também observem que ele ainda ri imitando uma hiena, será que que a ''lavagem'' aplica foi tão forte que que virou um zumbi?

Comente esta notícia Expandir
Acesse o Fórum do Leitor

Colunistas

Chulipa Möller

Chulipa Möller

Barcelona antes e depois
Scopel de Morais

Scopel de Morais

Cortina de Ferro