Grupo Vieira da Cunha

Parcialmente nublado

Tempo hoje

Min 6 / Max 26 +mais
28/03/2019 - 09h59

Game of Thrones

Dia 14 começa o fim da melhor série da década

Antes mesmo de acabar, Game of Thrones, desponta como a melhor série, da segunda década, deste século. A saga, criada por George R. Martin, trouxe as telas a luta entre famílias medievais, do continente fictício de Westeros. Tudo para conquistar o Trono de Ferro, composto por mil espadas, dos derrotados pelos portadores da coroa. O roteiro é recheado de intriga política, mortes brutais, embates gigantes, sexo quase explicito, aliados, traidores e uma boa pitada de magia. A ultima temporada inicia dia 14 de abril, pela HBO. O lançamento será mundial e simultâneo. Para nos preparar fiz um resumo, trazendo o melhor do seriado. É preciso informar o espectador, afinal "O Inverno está chegando".

O "pequeno" resumo
A trama de Game of Thrones foi retirada do primeiro livro da obra "As Crônicas de Gelo e Fogo", de 1996. A história inicia com um enredo já em andamento. Nele o Rei Robert Baratheon viaja até gelada Winterfell. O objetivo é oferecer a Eddard Stark o cargo de "Mão do Rei". O título vai para o principal conselheiro do regente.

Aceitando a Mão
Stark reluta, mas aceita a função e ruma com Robert para a capital, Porto Real. Junto com ele vai sua esposa, Catelyn e as duas filhas, Sansa e Arya. O filho mais velho, Rob, fica em Winterfell para proteger a fortaleza. Já o filho bastardo, John Snow, é enviado para a grande muralha do Norte. Esta é uma construção gigante, que separa o mundo dos humanos da gelada terra dos caminhantes brancos. Os monstros são zumbis, que esperam a chegada do inverno, para invadir o mundo dos homens. Saliente-se que em Westeros as estações levam décadas para mudar e o verão está acabando.

Publicidade




Terras além mar
No outro lado do Oceano, no continente de Essos, os descendentes da família Targarien, que foi deposta do poder por Robert, selam uma aliança com os selvagens Dothraki. O objetivo é acumular forças para retomarem o controle dos sete reinos. Lá a jovem e inocente Daenerys é oferecida ao selvagem Rei Karl Drogo, pelo seu próprio irmão, Viserys Targaryen. Tudo para ampliar sua força e invadir Porto Real.

Rei Morto, Rei posto
Inesperadamente o Rei Robert é ferido fatalmente, no que parece ser um acidente. Moribundo, ele fornece a Ned Stark o direito de ser o regente, até seu primogênito, Joffrey, ter idade para governar. A esposa do Rei, Cersei Lanister, resolve antecipar a posse de Joffrei, e se revolta contra Stark, prendendo-o e perseguindo sua família. A assunção de Joffrey gera instabilidade em todos os sete reinos. Cada um dos seus soberanos se acha no direito de assumir o Trono de Ferro e controlar Westeros. A guerra está para começar. Para piorar os caminhantes brancos rumam para a muralha.

A Magia está no Ar
GOT é ótima pelo tom mágico. Isto é imperceptível no início, mas se acentua após o final da primeira temporada. A magia permite que sejam apresentados dragões gigantes, demônios das sombras, fadas da floresta, zumbis de gelo, e até um raivoso urso polar putrefato. Tudo é garantido por um ótimo CGI, dentro das possibilidades da tela pequena.

Sexo Violento
A série também chama atenção pela violência brutal e pelas cenas de sexo. Conforme a popularidade do programa foi aumentando, percebe-se que a nudez foi diminuindo. Existem crianças na sala. Em compensação a violência foi crescendo. Não faltam decapitações, desmembramentos e torturas, que passam a ideia do quanto aquela realidade é cruel.

A jornada do herói
Outro ponto forte são os personagens. Todos possuem várias camadas de personalidade que vão evoluindo, conforme o programa avança. A rainha má, na verdade é assim devido aos abusos do marido. O anão, Tyrion Lannister, começa galhofeiro e cresce para um ótimo conselheiro e estrategista. As meninas, que acompanhavam o pai, passam por várias provações para se tornarem respectivamente uma líder e uma guerreira. Já a princesa, refém, pueril e inocente, avança para ser uma grande regente, com títulos sem fim, e doutrinadora de Dragões sanguinários.

O Mapa do Jogo
Os lugares fantásticos de GOT são outra parte deliciosa da série. Para Westeros, as gravações reproduzem lugares que parecem a Europa medieval. Já Winterfell apresenta o frio dos países nórdicos. A terra além mar, Essos, por sua vez, é baseada no quente oriente médio. Esta locação mistura a cultura árabe e indiana. O figurino também reproduz perfeitamente a vida neste locais. Longos vestidos e roupas vitorianas na capital. Vestimentas pesadas para os defensores da fria Muralha. Muita transparência e poucas vestes para Essos. Esta base na realidade, para construir o fictício, certamente é uma das orientações que mais nos envolve na série.

Milhares Tombarão
Numa série de Guerra, as batalhas precisam ser perfeitas. GOT não decepciona. Existem embates pessoais, duelos brutais, enfrentamento de navios, confrontos que podem envolver dragões ou "apenas" milhares de homens. Estes não são menos impressionantes. Entre os eventos, destaco a batalha dos Bastardos, no final da sexta temporada, que presenteia o espectador com um dos plano sequência mais memoráveis da história da TV.

A verdadeira guerra
Se tudo isto parece bom, não chega aos pés da trama política de GOT. No programa são apresentadas dezenas de família: Stark, Baratheon, Targarien, Lanister, etc. Todas elas possuem uma bandeira própria, um lema e uma característica especial. "O Inverno está chegando" é o slogan dos Stark, "Ouça-me Rugir" dos Lanister. Elas se digladiam entre si pelo Trono de Ferro. Se aliam e se traem constantemente. Em Westeros, nunca seja tão amigo, que um dia não possa ser inimigo.

O fim está próximo
Estamos chegando ao final de Game of Thrones. Muitas surpresas aguardam, durante a invasão de zumbis, que deve unir os humanos. É possível entender o sucesso da série. Ele aconteceu porque os acontecimentos são parecidos com os da nossa realidade. Os locais são iguais, os eventos semelhantes e as decisões idem. Não existem anjos naquela terra, nem demônios completos. A série pega o que vivemos e coloca algumas alegorias mágicas. Assim nos sentimos inclusos. Se é desta forma, bem que poderíamos tentar ser como os imperfeitos heróis John Snow ou Daenerys Targaryam. Poderíamos usar nossos parcos poderes para construir um mundo mais justo na nossa realidade mesmo. Tentar talvez seja uma boa ideia. Afinal,por aqui, sempre parece que "O Inverno está chegando".


Trailers

https://youtu.be/aLSBKCNUrgQ
https://youtu.be/ugpn9NBNcpE
https://youtu.be/IOx2PM7fXfw


Citações e Referências

Robert Baratheon - Mark Addy, Coração de Cavaleiro, 2001
Eddard Stark - Sean Bean, O Senhor dos Anéis: A Sociedade do Anel, 2001
Catelyn Stark - Michelle Fairley, Rebellion, 2018
Sansa Stark - Sophie Turner X-Men: Fênix Negra, 2019
Arya Stark - Maisie Williams, X-Men: Novos Mutantes, 2019
Rob Stark - Richard Madden, Rocketman, 2019
John Snow - Kit Harington, Pompéia, 2014
Karl Drogo - Jason Momoa, Aquaman, 2018
Viserys Targaryen - Harry Lloyd, A Teoria de Tudo, 2014
Daenerys Targaryen - Emilia Clarke, Como Eu Era Antes de Você, 2016
Cersei Lanister - Lena Headey, 300, 2005
Joffrey Lannister Baratheon - Jack Gleeson, Batman Begins 2005
Tyrion Lannister - Peter Dinklage, X Men: Dias de um Futuro Esquecido, 2014  

  • amigo

É preciso estar logado para deixar o seu comentário. Clique aqui para fazer seu login.

Comentários (0)

  • Nenhum comentário para o conteúdo.

Postagens mais recentes de Blog do Cinema

mais postagens de Blog do Cinema

JP no Facebook