Grupo Vieira da Cunha
Parcialmente nublado

Tempo hoje

Min 22 / Max 33 +mais
27/11/2018 - 17h02

Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald

Filme do bruxo traz ótimo efeitos visuais, mas peca no desenrolar da trama

A primeira resenha sobre cinema que escrevi foi sobre o filme "Animais Fantásticos e onde Habitam". Logo que assisti a película achei a ideia muito boa. O longa retornava ao universo do bruxinho Harry Potter, mas longe da Escola Hogwarts. No lugar de assistirmos aventuras colegiais, na nova série era mostrado o mundo bruxo adulto e sua interação com os trouxas, ou humanos normais. Nada de sapos de chocolate, partidas de quadribol e chapéu seletor portanto. Desta vez a escritora J.K. Rowling contava uma história bem mais sombria, que trazia o bruxo Newt Scamander (Eddie Redmayne, A Garota Dinamarquesa, 2015), caçando criaturas mágicas no mundo real dos anos 30, num prólogo mais adulto, da série de Harry Potter. No entanto, se o primeiro filme da nova série foi inovador, a sua continuação, "Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald" é bastante decepcionante. Isto tanto pela velocidade da trama quanto pela ação em si que deveria ser bem mais envolvente.

O início de um novo começo
Como já disse, no primeiro filme, Animais Fantástico e Onde Habitam, a trama acontece no início do século passado. Um feiticeiro chamado Newt Scamander vem da Inglaterra aos Estados Unidos para soltar em seu habitat um dos chamados animais fantásticos. O personagem cataloga criaturas mágicas de todo o planeta. Por uma série de desencontros, Scamander acaba soltando, na Nova York dos anos 30, vários monstros que não deveriam ser vistos pelos trouxas. A película traz então a corrida do mago para recuperar estes animais. Para cumprir esta tarefa Newt acaba se associando ao trouxa Jacob Kowalski, (Dan Fogler, Maldita Sorte, 2007) e as bruxas Porpentina Goldstein (Katherine Waterston, Alien: Covenant, 2017) e Queenie Goldstein (Alison Sudol, Between Us,2016). Ao mesmo tempo que busca este objetivo, Newt deve desvendar a identidade de um feiticeiro assassino que vem atuando na cidade.

Invadindo a Normandia
Na continuação, "Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald", Newt é recrutado pelo feiticeiro Albus Dumbledore (Jude Law, Capitã Marvel,2019) para caçar o criminoso Gellert Grindelwald (Johnny Depp, Edward Mãos de Tesoura, 1990) no mundo mágico situado na França. Por algum motivo o próprio Albus não pode adentrar o território francês para realizar a busca. Para encontrar o vilão, Newt Scamander conta mais uma vez com a ajuda de Jacob, Porpentina e Queenie. No entanto, desta vez, alguns dos amigos estão confusos quanto ao lado que devem defender.

Reunindo o mal
Grindelwald havia sido capturado pela MACUSA (Congresso Mágico dos Estados Unidos da América) no final do primeiro filme. Agora ele escapou da custódia e está na Europa, reunindo seguidores para um grande encontro onde tudo pode acontecer. Seus novos discípulos são magos puro sangue puro, que não conhecem as reais intenções do vilão. Entre eles está o enigmático Credence (Ezra Miller), que guarda um grande segredo para toda trama. O malfeitor deseja exterminar todos os seres não-mágicos e viabilizar a predominância dos bruxos puro sangue no planeta. Nesta situação, Newt precisa se apressar, utilizando a ajuda de seus Animais Fantásticos, para encontrar o malfeitor e impedi-lo de disseminar o ódio no desfecho final.

Publicidade




Tramas demais, respostas de menos
O grande problema de "Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald" é que existem várias subtramas secundárias no filme que dificultam o entendimento da trama. Fica difícil até mesmo fazer uma sinopse resumida dos acontecimentos da história. Pior que isto, é fundamental, para gostar da película, um entendimento profundo da mitologia dos livros. São tantos nomes e acontecimentos que o espectador eventual certamente se cansará e, não raro, dormirá ou deixará o cinema. Pior que isto, esta mistura não deixa que o roteiro tenha velocidade, ou mesmo que o espectador se envolva com os acontecimentos que estão acontecendo. É como se quisessem mostrar tudo ao mesmo tempo. Ao final conseguem apenas passar uma experiência bem abaixo das expectativas.

O Alto da magia
Mesmo assim o filme tem suas áreas interessantes. Figurinos, cenários e efeitos especiais estão como sempre deslumbrantes. As criatura mágicas tem uma interação espetacular com os personagens. Quando aparecem são seres aquáticos feitos de plantas, felinos chineses gigantes ou dragões de fogo que realmente tornam-se um delírio artístico. Na verdade isto faz com que o filme lembre um videoclipe da década de noventa, só que com a duração de mais de duas horas e sem música.

A verdade da história
Outra questão elogiável é a tentativa de relacionar os acontecimentos do mundo bruxo com a própria história mundial. A trama sugere que a segunda guerra tenha acontecido na verdade por interferência dos magos sobre o mundo trouxa. Ao fazer isto J.K. Rowling também consegue fazer uma crítica velada aos nossos próprios dias atuais, onde humanos "puro-sangue" começam a tentar se mostrar superiores ao que consideram pessoas de classes menos "nobres". 

Desfazendo os nós
A franquia Harry Potter conquistou milhões de Jovens e adolescentes por todo mundo, os levando para a leitura e para o cinema. É uma pena que, justamente quando estas histórias adentrariam o mundo adulto, tenham se perdido em um nó tão grande que será difícil de desatar. Não percamos a esperança, a franquia Animais Fantásticos será composta de cinco livros, um em cada continente. Muito provavelmente terá uma história no Brasil, em sua próxima edição. Ainda existe tempo para Newt Scamander e suas criaturas mágicas retornarem ao bom rumo e ao gosto dos trouxas normais. Vale acreditar, até porque desatar nós é um dos mais batidos truques de mágica. Certamente poderá ser facilmente executado pela bruxa J.K. Rowling.


Trailer

https://youtu.be/F4DfKNwxx2A
https://youtu.be/YNskLKO_FzE
https://youtu.be/orvR_5f9gV4
https://youtu.be/gGJDqfZEObk

  • amigo

É preciso estar logado para deixar o seu comentário. Clique aqui para fazer seu login.

Comentários (0)

  • Nenhum comentário para o conteúdo.

Postagens mais recentes de Blog do Cinema

mais postagens de Blog do Cinema

JP no Facebook