Grupo Vieira da Cunha

Chuvoso

Tempo hoje

Min 13 / Max 24 +mais
15/05/2019 - 10h22

POESIA NAS ESCOLAS

Estão abertas as inscrições para o XXII Prêmio Paulo Salzano Vieira da Cunha de Poemas. O tradicional concurso literário têm como premissa estimular a criação e revelar novos talentos de modo igualitário e democrático. Para participar é estritamente necessário residir em Cachoeira do Sul. Cada participante poderá participar com um único poema e este deve conter no máximo 25 linhas. O mesmo deve ser inédito, nunca publicado. A temática é livre. O certame divide-se em 3 categorias, adulto, infantil e juvenil. O JP Literário desta edição traz poemas escritos por alunos do 5 º ano do Ensino Fundamental, turma 52 do Colégio Ulbra São Pedro. A faixa etária dos discentes é 10 e 11 anos de idade. A parte pedagógica foi orientada pela professora Roberta Tomaz. As produções foram realizadas em sala de aula como forma de incentivar a leitura e a escrita. Pais e professores. Estimulem seus filhos e alunos. As inscrições estão abertas.

Participem.
Por: Tiago Vargas


 

Publicidade




NOME: Ana Júlia Gonçalves Nunes
Amizade
As flores do jardim
Rego todos os dias.
A cada amanhecer
Elas sorriem para mim.

Elas são lindas.
Como a amizade
Devemos regar todos os dias
E cultivá-las de verdade.

Hoje estaremos aqui
E amanhã? Só Deus sabe
Vamos florir como as flores
E semear felicidade.

 

NOME: Antonio Kael da Silva Alencar

A bela bola rola
A bela bola de Raul
Bola amarela e da Arabela
A do Raul é azul
Rola a amarela e pula a azul
A bola é mole
É mole e rola
A bola é bela
É bela e pula
A bela bola
Rola, pula e é mole
Amarela, azul a de Raul
De Raul e Arabela e de

 

NOME: Bernardo Monteiro Alves
Clima
Em um dia de sol
Gosto de jogar futebol

Em um dia de chuva
Gosto de comer uva

Em um dia de frio
Gosto de andar no meio fio

Em um dia quente
Gosto de escovar o dente

Em todas as estações
Arrebento os corações.

 

NOME: Breno Lopes Baltezam
Vou navegando por todo o oceano
Levando e trazendo coisas do mar
O céu lindo, ouvindo o canto das gaivotas
Vejo muito mais

Indo de País a País, tantas coisas
Estou sempre navegando com o capitão
Dizendo aonde ir, sempre olhando sua bússola

Da América do Sul até a América do Norte
Deste, trazendo barcos pequenos até casas grandes
Adoro ficar no mar e vou ficar aqui para sempre.

 

NOME: Diullia da Silveira Carvalho
Números e Matérias

1,2,3 e 4 vou estudar
Matemática no meu quarto
5,6,7 e 8 vou parar um pouco
E comer biscoito.

9,10 e 11 voltei a estudar
Português porque é quase
11 horas.

12,13,14,15 e 16 tenho
Que fazer o tem de
Inglês.

17,18,19 e 20 agora
Vou parar antes que
O cansaço pinte.

21,22 e 23 vou dormir.
Até amanhã depois
Das 3 horas.

 

NOME: Eduardo Moraes de Vargas

Ser Humano

O Humano não sabia de nada
Ele era normal
Ele era feliz
Ele não era nada
Um simples animal
Ele era comum na Terra
Mas nossa raça fez coisas
Que os animais não podiam fazer
Evoluímos rápido
Criamos rápido
Nós crescemos rápido
Estudos, esporte
Ciência, futebol
Nós somos nós
Porque nós somos
Filhos de Deus
Nós somos monstros
Nós também destruímos a Terra
Antes de nós era um Paraíso.

 

NOME: Guilherme Moraes de Vargas
Nome
Todo nome tem seu significado
Alguns gostam, alguns não gostam
Cada nome tem uma origem, um nome
Pode vir de um Rei ou de um Deus
Ninguém sabe é um mistério
Pode vir de lá ou de cá
Você sabe de onde veio o seu?
E seu significado?

 

NOME: Isabelli da Rosa Gonçalves

As Amigas

Você que é minha amiga
Ou amigo sabe que eu
Gosto de você amiga
Às vezes brigamos para sempre

Você sendo minha melhor amiga (o)
Você vai sempre morar no
Meu coração para sempre
Gosto muito de você
É que eu gosto de você para sempre.

 

NOME: João Guilherme Müller Cavalheiro
O Mar
O mar é uma coisa
Que deixei de gostar
O que eu adorava
Era sempre nadar.

Mas o mar de hoje
É muito diferente
Está todo sujo
Pelo lixo de toda a gente.

Meu amor pelo mar
Veio de supetão
Eu sempre gostei
De vir a água pra cair no chão.

Mas foi tudo muito
Rápido como uma água viva
Depois do incidente
Não encostava metade da barriga.

O motivo de ter parado
Foi uma surpresa
Estava nadando normalmente
A Mãe d’água me pegou por causa da represa.

Então depois disso
Nunca mais gostei do mar
Sempre olho para ele e lembro
“Nunca mais eu vou nadar”.

 

NOME: João Pedro Flores Lunardi

Meu Amiguinho

Tenho um amigo fiel
Com quem adoro brincar
Brinco com ele até o dia acabar.

Adoro com ele correr e pular
Ele é branquinho e fofinho
É o meu cachorrinho bonitinho
Que se chama Toby.

 

NOME: Kauan Prade Almansa
Bicicleta
Todo dia
Ao andar de bicicleta
Eu me vejo
Como um atleta.

Mas, quando eu
Ando de motocicleta
Levo de lanche
Uma gostosa panqueca.

 

NOME: Lázaro Domingues Garcia

Os Animais

Os animais merecem respeito
Eles têm sentimentos como os humanos
Não devem ser tratados de qualquer jeito
Merecem carinho, amor, atenção, etc...

Eu tenho um cachorro
Ele brinca, corre e muito mais
Também, tenho um gato
Briga muito com o cachorro.

Tem pássaros no jardim
Que são livres
O cachorro correu atrás dos pássaros
O gato correu atrás do cachorro
E os pássaros atrás do gato.

Esquilos jogaram nozes
E os animais pararam de brigar
Esse problema já acabou
Mas os esquilos não deram as nozes
Eles queriam atirar as nozes nos animais
E toda a história acabou em uma bagunça.

 

NOME: Luiza Borba Torres
Mulher
Mulher que chora
Mulher que ri
Mulher que cai, mas se levanta
Mulher, Mãe, Filha
Mulher guerreira
Mulher batalhadora

Mulher delicada
Mulher única
Mulher linda
Mulher heroína
Mulher renascida
Mulher cada uma com o seu perfume.

 

NOME: Manuela Tollens Oliveira
Amigos
Aiai amigo (a) é aquela
Pessoa que está sempre
Com você é uma pessoa
Que aonde você vai sem ela
Você se pergunta
Por que eu não convidei ela.

É muito bom ter amigos
O pior é quando seu
Amigo ou sua amiga falta
Você fica isolado na escola.

 

NOME: Mariana Lopes Machado
A Escola
Ah seu eu pudesse ensinar a Escola
A escola comigo muito aprenderia
Como dar um sorriso bonito
Como ser feliz todo dia
Mas como eu não posso ensinar a Escola
Já que é ela quem me ensina
Muitas experiências novas
Inclusive a gostar de Poesia.

 

NOME: Mathias Jann Bitencourt
Minha Cachoeira
Minha Terra hospitaleira
Ela se chama Cachoeira
No passado se formou
Quando um Povo aqui chegou

Eram várias raças
E misturas apaixonadas
Foi crescendo e aumentando
E mais pessoas foram chegando

Lugares ficarão na história
E isso fica na memória
Para te fazer um afago
Canto meu hino que é meu pago

Cidade de encantos mil
Que faz parte do Brasil
Essa é minha Cachoeira
Terra boa e hospitaleira

 

NOME: Murilo Brettas da Silva
Rosas são vermelhas
Como a cor do fogo
Violetas são azuis
Como a cor dos mares

Girassóis são amarelos
Como a cor do Sol
Alguns ipês são rosas
Como a cor do amor

Margaridas são brancas
Como a cor das nuvens
Todas as flores têm folha
Como a cor da grama.

 

NOME: Pedro Arthur Marques dos Santos

O Caminho

Quando olho a rua com cuidado
Eu atravesso e olho para o lado
Quando brinco eu uso um dado
Quando vou no gelo eu vejo um urso pardo


Quando vou desenhar uso um papel pardo
Quando vejo um monte de animais eu chamo de bando
Quando vou em um cassino jogo dardo
De noite durmo cedo e cedinho da manhã eu acordo.

 

NOME: Rodayka Stephany da Silva Rodrigues

O amor não é só amar alguém
É ouvir o coração e o que ele diz
E fazer o que sente o coração

Tudo tem regra, até o amor
E a idade é uma coisa
Que o amor não entende o que é

Tem amores que gostam de mais velho
E outros amores de mais novos
Outros amores da sua idade

Tem gente que é alma gêmea
E nem sabe que ama ele (a)
O amor é incrível em tudo

O amor não veio para o mundo
Para ser fácil, ele veio para a gente
Saber o que é tristeza, raiva e principalmente
O que é ter AMOR!

 

NOME: Samuel Bitencourt Kaufmann
A mulher é Boa
Ela me ama
Ela faz comida boa
E joga vôlei comigo
E brinca comigo

Ela me ama
Ela joga Brawl Stars comigo
Ela tira meu telefone
Eu amo ela

 

NOME: Thayná Victória Silva do Amaral

Eu vou para a escola aprender
Tenho muitas coisas para fazer
Eu gosto de ler livros
E escrever
No recreio eu gosto de brincar e correr
Escola é o lugar de aprender e saber.

 

NOME: William Martins de Freitas
O Cachorro

Sou o cachorro
Eu forro o jornal e durmo
Tenho um abrigo
E um amigo

Sou brincalhão
E trapalhão
Me assusto com o tubarão
Mais com meu dono não

Vou passeando por ai
Latindo para os carros
E fazendo barros
Depois vou para casa

Alguns me chamam
De burro
Outros de amigo
Se você não gosta de cachorros
Não adianta vir aqui
Porque aqui tem muitos cachorros.

  • amigo

É preciso estar logado para deixar o seu comentário. Clique aqui para fazer seu login.

Comentários (0)

  • Nenhum comentário para o conteúdo.

JP no Facebook