Grupo Vieira da Cunha

Ensolarado

Tempo hoje

Min 8 / Max 20 +mais
03/05/2019 - 09h50

Contos de Machado

Com seleção e organização de Nádia Battella Gotlib, a Editora Autêntica está lançando “25 contos de Machado de Assis” (252 páginas, R$ 34,90), integrando a Coleção Clássicos. Os contos foram publicados a partir de 1870 e a histórias continuam perfeitamente atuais, o que é impressionante e dá o caráter de universalidade à obra daquele que é considerado o maior escritor brasileiro.

O livro apresenta contos famosos de Machado, como “O alienista”, “O espelho", “Missa do Galo” e “Quem conta um conto.” Conforme a organizadora Nádia Gotlib, “se os detalhes são construídos tendo por modelo a cidade e os habitantes do Rio de Janeiro do século XIX, ou os pequenos povoados da província, os comportamentos, posturas, conflitos, emoções, paixões, egoísmos e outros vícios são os nossos de cada dia,” acrescentando que “a literatura tem o dom de oferecer ao leitor uma porta aberta para as comparações com o seu próprio tempo.”

Machado de Assis foi jornalista, contista, cronista, romancista, poeta e teatrólogo. Nasceu em 21 de junho de 1839 no Rio de Janeiro, cidade onde também faleceu, em 29 de setembro de 1908. Fundador da Academia Brasileira de Letras, ocupou por mais de uma década a presidência da instituição, que passou a ser chamada também de Casa de Machado de Assis.

Filho do pintor e dourador Francisco José de Assis e da açoriana Maria Leopoldina Machado de Assis, perdeu a mãe muito cedo, e pouco se conhece de sua infância e início de adolescência. Criado no Morro do Livramento, sem recursos, estudou como pôde e, em 1854, com quase 15 anos, publicou seu primeiro trabalho literário, uma poesia. Seu primeiro livro, “Crisálidas”, saiu em 1864. Nesta época casou-se com a portuguesa Carolina Augusto Xavier de Novaes, com que permaneceu por 35 anos.

Publicidade




Depois de vários livros, crônicas, contos, poesias e romances em folhetins, no final do século XIX o autor entrou na grande fase das obras-primas, com “Memórias Póstumas de Brás Cubas” (1881), “Quincas Borba” (1891), “Dom Casmurro” (1899) e “Memorial de Aires”, seu último romance.

A obra de Machado de Assis abrange praticamente todos os gêneros literários e foge a qualquer denominação de escola literária, tornando-o o maior escritor das letras brasileiras e um dos grandes autores da literatura universal.

 

Trecho:

“Nunca pude entender a conversação que tive com uma senhora, há muitos anos, contava eu dezessete, ela trinta. Era noite de Natal. Havendo ajustado com um vizinho para irmos à missa do galo, preferi não dormir; combinei que eu iria acordá-lo à meia-noite.
A casa em que eu estava hospedado era a do escrivão Meneses, que fora casado, em primeiras núpcias, com uma de minhas primas. A segunda mulher, Conceição, e a mãe desta acolheram-me bem, quando vim de Mangaratiba para o Rio de Janeiro, meses antes, a estudar preparatórios. Vivia tranquilo, naquela casa assombrada da rua do Senado, com os meus livros, poucas relações, alguns passeios. A família era pequena, o escrivão, a mulher, a sogra e duas escravas. Costumes velhos. Às dez horas da noite toda a gente estava nos quartos; às dez e meia a casa dormia. Nunca tinha ido ao teatro, e mais de uma vez, ouvindo dizer ao Meneses que ia ao teatro, pedi-lhe que me levasse consigo.”

(página 208)

 

NOVA LUZ

“Ordem” (Edições Barbatana, 96 páginas, R$ 35,00), de Leusa Araújo, foi publicado originalmente em 2010 e retrata o período entre 1968 a 1972, quando o Brasil atravessava o período mais duro da ditadura. Agora com nova roupagem, o livro está recebendo outra edição, propondo-se a dar uma nova visão daquele período, à luz do novo contexto político brasileiro.

 

CICLISTAS A MIL

Com uma proposta de ser um retrato esclarecedor e estimulante sobre o tema, um grupo de ciclistas, coordenados por Andre Soares e Daniel Guth, lançou “O Brasil que pedala” (Editora Jaguatirica, 256 páginas, R$ 45,00). Apresentando dados estatísticos atualizados e narrativas de motivações pessoais, além de pesquisas em 11 cidades brasileiras apontando hábitos e perfis, o livro destaca os motivos que fazem com que há cada vez mais ciclistas circulando.

 

Leituras:

“Naqueles tempos, a Câmara Municipal da capital dava posse ao presidente e ao vice-presidente da província. Bento Gonçalves oficiou à Câmara para empossar um dos vice-presidentes. Os 3 primeiros da lista deram parte de doentes, restando o 4º. Vice, Dr. Marciano Pereira Ribeiro, chefe do partido farroupilha.
Com a posse de Marciano, os farroupilhas controlavam os poderes executivo e legislativo provinciais e ainda as Câmaras Municipais de Jaguarão, Piratini, Cachoeira e Santo Antônio da Patrulha. O fugitivo presidente Braga, ao instalar seu governo em Rio Grande, possuía o apoio de Pelotas e de São José do Norte. A revolução liberal vencera, restava apenas esperar o que faria o governo central.”

(Moacyr Flores, em “Revolução Farroupilha,” página 40, lançado em 1985). 

 

Rodapé:

“Brincando com Luccas Neto” (Editora Pixel), o novo livro do megassucesso Luccas Neto, entrou há três semanas na lista dos mais vendidos em todo o país, um ano depois que seu primeiro livro, “As aventuras na Netoland com Luccas Neto”, fez sua estreia em 2018. Jogos, passatempos e desafios fazem parte deste novo “livrão” do youtuber, que está em terceiro lugar na lista geral no mês.

 

Destaques:

COZINHA PRÁTICA - CHURRASCO

Autor: Cristian Muniz (editor) 

Cozinhar para muitos parece algo complicado e entediante, ou até mesmo desafiador. Mas ninguém precisa ser um gênio em química ou um super chefe culinário para fazer pratos bonitos, saborosos e saudáveis. Este livro se propõe a ser um guia para tornar o ato de cozinhar em algo fácil, prático e prazeroso. Neste volume da coleção da editora, o foco é o churrasco, hoje um prato indispensável na vida dos brasileiros. 

PAE Editora. 64 páginas. R$ 29,90.  

DELTA DE VÊNUS

Autora: Anaïs Nin 

O livro é um clássico da literatura erótica. Escritas no início da década de 40 sob a encomenda de um cliente misterioso, estas histórias se passam num mundo europeu aristocrático e decadente, no qual as crenças de alguns personagens são corrompidas por novas experiências sexuais e emocionais. Nascida na França em 1903, a autora foi precursora do feminismo e da revolução sexual.

Editora L & PM Pocket. 299 páginas. R$ 27,90. 


(Com a colaboração de Viveiro Cultural)

  • amigo

É preciso estar logado para deixar o seu comentário. Clique aqui para fazer seu login.

Comentários (0)

  • Nenhum comentário para o conteúdo.

Postagens mais recentes de Blog dos Livros

mais postagens de Blog dos Livros

JP no Facebook