Grupo Vieira da Cunha
Trovoadas esparsas

Tempo hoje

Min 20 / Max 30 +mais
09/02/2018 - 15h06

O EXTRAORDINÁRIO AUGUST

August Pullman, ou simplesmente Auggie, nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma terrível deformidade facial, que lhe impôs divesas cirurgias e complicações médicas. Por isso, ele nunca frequentou uma escola de verdade. Até que seus pais o matriculam em um colégio particular de Nova York, onde a missão de Auggie não é nada fácil: como aluno novo, ele precisa convencer seus colegas de que, apesar da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros.

Este é o começo de “Extraordinário” (Editora Intrínseca, 318 páginas, R$ 39,90), a história criada por R. J. Palacio que está fazendo sucesso em todos os lugares e que já foi transformada em filme, estrelando Júlia Roberts, Owen Wilson e Jacob Tremblay. A autora criou uma história edificante, repleta de amor e esperança, em que um grupo de pessoas luta para espalhar compaixão, aceitação e gentileza.

Narrado da perspectiva de Auggie e também de seus familiares e amigos, com momentos comoventes e descontraídos, o livro consegue captar o impacto que um menino pode causar na vida e no comportamento de todos, família, amigos e comunidade, um impacto forte, comovente e extraordinariamente positivo. Segundo a revista Veja, o livro apresenta “o ponto de vista de uma criança que, ciente de sua estranheza e seu deslocamento no mundo, cria um manifesto a favor da gentileza.”

Publicidade




A escritora R. J. Palacio atua no mercado editorial norte-americano há mais de duas décadas, atualmente com dupla função: designer gráfica durante o dia e escritora à noite. Este é o seu primeiro livro e para difundir a mensagem de “Extraordinário” iniciou uma campanha antibullying na internet com milhares de participantes.

Trecho:

“Sei que não sou um garoto de dez anos comum. Quer dizer, é claro que faço coisas comuns. Tomo sorvete. Ando de bicicleta. Jogo bola. Tenho um Xbox. Essas coisas me fazem ser comum. Por dentro. Mas sei que as crianças comuns não fazem outras crianças comuns saírem correndo e gritando do parquinho. Sei que os outros não ficam encarando as crianças comuns aonde quer que elas vão.
Se eu encontrasse uma lâmpada mágica e pudesse fazer um desejo, pediria para ter um rosto comum, em quem ninguém nunca prestasse atenção. Pediria para poder andar na rua sem que as pessoas me vissem e depois fingissem olhar para o outro lado. Sabe o que eu acho? A única razão de eu não ser comum é que ninguém além de mim me enxerga dessa forma.”
(página 11)

O AMOR E O TEMPO

Um advogado se depara em um museu da Austrália com uma tela em que aparece uma mulher por quem apaixonara-se no passado. Ao localizar a mulher, enfrenta o verdadeiro significado do amor que nutria por ela e a influência que este sentimento teve por toda a sua vida. “A mulher na escada” (Editora Record, 210 páginas, R$ 39,90), de Bernhard Schlink, é um romance sobre criatividade e amor, sobre arrependimentos e os efeitos da passagem do tempo na vida das pessoas.

FAZENDO CERVEJA

Contando o que aprendeu na prática entre erros e acertos ao preparar a bebida em casa, o cervejeiro James Morton lançou “A arte de fazer cerveja” (PubliFolha, 256 páginas, R$ 89,00), em que descreve ingredientes, equipamentos necessários e explica detalhes sobre os métodos de produção. Não faltam instruções para detectar problemas e evitá-los nas produções seguintes bem como orientações sobre fermentação, cultivo de leveduras e instalação de sistema de barris em casa.

PARA MONTAR UM BOTECO EM CASA

”50 petiscos veganos – delícias de boteco para saborear em casa” (Editora Alaúde, 136 páginas, R$ 29,90), de Kátia Cardoso, traz receitas de caldinhos, bolinhos, salgadinhos, antepastos, sanduíches, pizzas, hamburguers e muito mais para montar uma espécie de boteco em casa. Tem ainda receitas sem ingredientes de origem animal, pensados não apenas para veganos e vegetarianos, mas também para pessoas com intolerâncias ou alergias a produtos como leite e ovos. Há, por fim, dicas e curiosidades sobre alguns pratos e ingredientes.

MILIONÁRIO DENTRO DE SI

Para se tornar um milionário não é preciso ter sorte ou acaso; tudo é uma questão de postura mental. Pelo menos é o que garante Carlos Wizard Martins, em seu livro “Desperte o milionário que há em você” (Editora Buzz, 177 páginas, R$ 27,90), reunindo conceitos e princípios importantes que utilizou para formar centenas de milionários no Brasil e se tornar também ele um integrante da lista da Forbes. Conhecido nacionalmente pela construção do império de escolas de idiomas que leva o seu nome, ele conta um pouco da sua trajetória e dá dicas para transformar uma ideia em um negócio, superar obstáculos e concretizar sonhos.


Leituras:

“O nosso Coliseu, como aquele de Roma, na Itália, tem, em vez de janelas, buracos abertos por onde se pode ver o azul do céu num dia de sol! As ruínas nostálgicas estão ali para nos mostrar o quanto tudo é transitório e passageiro nesta vida.
Mas eu gostaria muito de ver de volta aquele cinema, que encantava a criançada e a juventude dos anos 50, com sua magia de sons, luzes, imagens e cores. Suas paredes, em vez de cartazes, exibem necrológios.
Sonho com a reconstrução daquele prédio, tal como num renascer da fênix, que revive das cinzas.”
(Ruth Fernandes Wigner, em “Pessoas e símbolos de Cachoeira do Sul”, página 11, lançado em 2014).

Rodapé:

Uma livraria sem vendedores ou qualquer fiscalização sobre os visitantes. Ela está funcionando (e bem, por enquanto) no Shopping da Moda Verão, de Guaratuba, litoral paranaense, e possui um acervo de mil títulos à venda. O cliente escolhe os livros (todos vendidos ao preço fixo de dois exemplares por R$ 10,00), deposita o valor em uma caixa, pega a sua própria sacola, embala os produtos e vai embora. Segundo o diretor da empresa, nas primeira semanas houve apenas 15 por cento de perdas.


Destaques:

POR ISSO EU SOU VINGATIVA


Autora: Cláudia Tajes
Livro de crônicas desta escritora gaúcha, nascida em Porto Alegre, em 1963. Ela estreou na literatura com “Dez (quase) amores”, seguindo-se “As pernas de Úrsula”, “Dores, amores & assemelhados”, “A vida sexual da mulher feia”, “Louca por homem”, “Vida dura” e “Só as mulheres e as baratas sobreviverão”, todos pela mesma editora. Segundo o também escritor Márcio Vassalo, “Cláudia é uma das escritoras brasileiras que mais vingaram nos últimos tempos e com as suas histórias irresistíveis e o seu texto genial, ela nos faz rir alto dos nossos desajustes, dos nossos absurdos mais humanos.”
Editora L & PM. 127 páginas. R$ 28,00.


QUANDO OS LIVROS FORAM À GUERRA


Autor: Molly Guptill Manning
O livro mostra uma faceta surpreendente da Segunda Guerra Mundial e constrói um relato inspirador tanto para os entusiastas da história quanto para os apaixonados por livros. Mostra que os livros foram peça fundamental na vitória em uma guerra que somou mais de 40 milhões de vítimas. Adolf Hitler disseminou suas ideias no livro “Mein Kampf” (Minha luta) e os aliados contra-atacaram lançando um total de 1.200 títulos para os combatentes.
Editora Casa da Palavra. 270 páginas. R$ 49,90.

(Com a colaboração de Viveiro Cultural)
 

  • amigo

É preciso estar logado para deixar o seu comentário. Clique aqui para fazer seu login.

Comentários (0)

  • Nenhum comentário para o conteúdo.

Postagens mais recentes de Blog dos Livros

mais postagens de Blog dos Livros

JP no Facebook