Grupo Vieira da Cunha
Trovoadas esparsas

Tempo hoje

Min 10 / Max 21 +mais
Blog dos Bichos

Blogs

Blog dos Bichos

Cristiane Vieira da Cunha
cristiane@jornaldopovo.com.br
09/08/2018 - 08h33

Tédio pode gerar problemas comportamentais

Na natureza, cães viviam em matilha – com a domesticação, nós, humanos, assumimos esse papel, mas será mesmo que o desempenhamos da melhor forma possível? Muitos donos garantem que dão boa ração, cama quentinha e guloseimas para seus peludos, e que mesmo com tantos mimos os peludos aprontam um bocado em sua ausência. O tédio, em geral, é o principal vilão, e pode gerar diversos problemas comportamentais:

1. Latidos em excesso
2. Mastigação destrutiva
3. Escapando

Não é porque a casa tem quintal que o bicho não precisa de passeios e boas caminhadas – para eles, sentir cheiros, marcar território, encontrar conhecidos de duas ou quatro patas é uma forma de amenizar o tédio. Quando confinados em um só espaço, por maior ou mais especial que seja na opinião dos humanos, eles podem buscar formas de escapar, cavando buracos ou escalando cercas.

Publicidade




4. Saudações desastradas
Seu cão fica tão feliz quando você volta para casa que age como um pônei maluco? A chegada das pessoas da família após um dia de solidão pode resultar numa verdadeira explosão de energia e, dependendo do porte do bicho, em tombos ou pratos e copos quebrados.
Como resolver? O ditado “cachorro cansado é cachorro feliz” é para lá de verdadeiro.

Para manter seu amigão com a mente sã – e o corpo também – exercite-o. A menos que o peludo já seja preguiçoso idoso ou que se contente com curtas caminhadas, é fundamental incrementar essas saídas com muitas brincadeiras e desafios. Jogue bolinhas, esconda-se atrás da árvore e instigue-o a procurá-lo ou busque espaços para que ele interaja com outros cães, como praças e creches.

  • amigo

É preciso estar logado para deixar o seu comentário. Clique aqui para fazer seu login.

Comentários (0)

  • Nenhum comentário para o conteúdo.

JP no Facebook