Grupo Vieira da Cunha
Ensolarado

Tempo hoje

Min 10 / Max 22 +mais
Edição Impressa
Notícias > Política > PARCERIA PÚBLICO-PRIVADA 19/04/2017 - 18h24 por CRISTIANO LIMA

Daer vai analisar proposta para calçamento da VRS 809 até o São Lourenço

Comunidade do balneário está disposta a bancar a obra na estrada estadual

Fotos - Clique na imagem para abrir a galeria
6 imagens De engenheiro para engenheiro: Chulipa Möller questionou o diretor do Daer, Rogério Uberti De engenheiro para engenheiro: Chulipa Möller questionou o diretor do Daer, Rogério Uberti

O diretor do Departamento Autônomo de Estradas de Rodagens do Rio Grande do Sul (Daer), engenheiro Rogério Uberti, foi informado pelo comentarista da GVC.fm, Chulipa Möller, nesta segunda-feira, da disposição da comunidade do Balneário São Lourenço em bancar o calçamento com paralelepípedos desde o fim do asfalto da Estrada de Ferreira (VRS 809) até a barca.

Rogério Uberti orientou que os moradores montem uma comissão e vão até o Daer para discutir o melhor encaminhamento para isto ser feito, seja através de um termo de cooperação técnica ou convênio do Estado com a Prefeitura, que são as duas formas possíveis de parceria público-privada, já que a VRS 809 é uma estrada estadual.

O anúncio foi feito durante a edição especial do programa Redação GVC, no mês de comemoração do aniversário da Rádio GVC.fm, transmitido ao vivo do Palácio Piratini.

O governador José Ivo Sartori também participou do programa e aproveitou para gravar um vídeo parabenizando o Grupo Vieira da Cunha pelo sucesso no empreendimento. 

Confira a homenagem do governador Sartori pela comemoração dos dois anos da Rádio GVC.fm Confira a homenagem do governador Sartori pela comemoração dos dois anos da Rádio GVC.fm

  • amigo

É preciso estar logado para deixar o seu comentário. Clique aqui para fazer seu login.

Comentários (3)

  • Edson Bonine
    Edson Bonine em 20/04/17 20:39
    2 anos de GVCfm.

    Como sumiu do portal online a reportagem GVCfm no Piratini, escrevo neste espaço.
    Procuro escutar o programa diariamente, mas como ontem estava viajando a trabalho para a cidade de Lajeado, só consegui ver a reportagem pelo vídeo do face no dia de hoje.
    As entrevistas com o Diretor da Corsan Flávio Presser, com o Alcoba da educação e Vitor Hugo, foram esclarecedoras e bastante produtivas.
    Agora com o gringo polenteiro desgraçado do governador uma verdadeira decepção: Como sempre a mesma ladainha de sempre, o mesmo discurso de reduzir o papel do estado como indutor do crescimento econômico. E a grande questão, se ele tem tanta convicção que a CEEE deve ser privatizada, porque tem tanto medo do plebiscito?

  • Silvestre Silva Santos
    Silvestre Silva Santos (Porto Alegre) em 20/04/17 10:29
    Retrocesso

    Calçar do fim do asfalto até a barca, com paralelepípedos, é um retrocesso enorme em tempos em que se tem até asfalto ecológico e o escabau. Além do mais, é dinheiro jogado fora. Na primeira cheia que o Jacuí alagar a estrada, ninguém mais trafega pelo local.
    .
    Para completar: "tráfico em apenas uma via" é uma pérola! rsrsrsrsrs

  • João Orlando dos Santos
    João Orlando dos Santos (Cachoeira do Sul) em 19/04/17 20:13
    VRS-809

    Calçamento com paralelepípedos da Ferreira ao São Lourenço.
    Rogério Uberti engº do Daer orientou que a comunidade montem uma comissão e vão ao Daer discutir o assunto.
    Enquanto isso a ponte do Passo D'areia continua caída e o tráfico em apenas uma via,e a UFSM sendo construída ao lado.

    "José Francisco Thormann teria recebido recursos ilícitos por obras lançadas pelo órgão estadual e pelo Dnit
    Ex-diretor do Daer usou empresa para receber propina, aponta PF

    Ex-diretor-geral do Daer e ex-assessor de diretoria do Dnit, José Francisco Thormann é o alvo principal de operação da Polícia Federal que apura recebimento ilegal de recursos por meio de uma empresa de fachada.
    Mandados de busca e apreensão foram cumpridos ontem na residência dele, em Porto Alegre, e em um escritório de advocacia. Sete pessoas são investigadas pela suposta prática dos crimes de corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro, sonegação fiscal e falsidade ideológica. Não ocorreram prisões. Com autorização da Justiça Federal, foram bloqueados cerca de R$ 3 milhões em patrimônio dos suspeitos, incluindo um imóvel em Porto Alegre e outro em Brasília, além de ativos de um empreendimento em Gramado."

    O DAER igual ao Brasil um antro de corrupção e incompetência, só idiotas são capazes de acreditar em calçamento e
    O Papel aceita tudo,e por isso estas inutilidades prosperam.

JP no Facebook