Grupo Vieira da Cunha
Trovoadas

Tempo hoje

Min 24 / Max 32 +mais
Edição Impressa
Notícias > Polícia > Crime na Ferreira 16/02/2017 - 19h53 por CLEBER PINTO

Guilherme Leiteiro foi morto por esganadura e não com tiro

Necropsia apontou que não houve disparo de arma de fogo

Guilherme: morte na sua chácara Guilherme: morte na sua chácara

O leiteiro Artur Guilherme Guterres foi morto na noite de terça-feira por esganadura e não com um tiro. A necropsia apontou que a lesão acima do ouvido foi feita com um objeto contundente, mas não por disparo de arma de fogo.

Guterres foi encontrado morto na manhã de quarta-feira, no pátio da sua chácara, na Ferreira, entre o Aterro Sanitário e a linha férrea. Ele estava amarrado com as mãos para trás e, para praticar a esganadura, o criminoso utilizou provavelmente uma mangueira de jardim, que foi encontrada sob o pescoço. Como ele foi rendido e amarrado com um relho, suspeita-se que mais de uma pessoa tenha cometido o crime.

A delegada Fabiane Bittencourt afirmou que a investigação está bem ampla. "Ainda não temos uma linha bem definida. Um pouco menos para homicídio e mais para latrocínio", salientou.

Fabiane destacou que foram furtados dois leitões da chácara e a carteira também não foi encontrada. Familiares informaram que Guilherme deveria ter pelo menos R$ 700,00, que serviriam para pagar a prestação de uma vaca.

A equipe de investigação começou nesta quinta-feira a ouvir depoimentos dos familiares de Guterres. A delegada salientou que a meta é buscar informações que ajudem a esclarecer o homicídio. 

  • amigo

É preciso estar logado para deixar o seu comentário. Clique aqui para fazer seu login.

Comentários (0)

  • Nenhum comentário para o conteúdo.

JP no Facebook