Grupo Vieira da Cunha
Parcialmente nublado

Tempo hoje

Min 9 / Max 21 +mais
Edição Impressa
Notícias > Geral > Atividades Construtivas 10/01/2017 - 20h44 por ONEIDE TEIXEIRA

Descubra e aperfeiçoe a leitura nestas férias

Confira dicas para aprender a gostar de ler e também indicações de livros

  

O primeiro livro impresso que se tem notícia, data de 1436, fruto da invenção da tipografia de Johannes Gutemberg. Os livros daquela época tinham letra irregular e imperfeita, não possuíam margens, assinatura, títulos ou capítulos e nem sinais de pontuação.

Após 1500, com o aperfeiçoamento da imprensa, o livro foi se modificando, e sendo lapidado até os formatos atuais. Mesmo com a avalanche de informações diárias ao nosso alcance pela internet, o livro fortalece cada vez mais sua importância para o desenvolvimento cultural e intelectual da sociedade.

Segundo um estudo feito pela Universidade de Oxford, quem lê de forma espontânea, além da obrigação escolar/profissional, tem mais chances de crescer profissionalmente, devido à ampliação de vocabulário e à compreensão de conceitos abstratos possibilitados pelas leituras cotidianas.

A leitura também é uma das melhores estratégias para aprimorar a habilidade comunicativa considerando que ler é uma forma de estarmos em contato com a norma culta da língua, praticando a gramática correta e enriquecendo o vocabulário.

PARA LER MAIS

Quem não tem o hábito da leitura, pode ativá-lo gradualmente. Em vez escolher um livro clássico, com vários capítulos, comece lendo o que mais lhe agrada. Por exemplo, se gosta de esportes, procure cadernos esportivos em jornais, revistas especializadas, biografias e textos em geral que tratem do assunto.

O mesmo se aplica a cinema, turismo, moda, comportamento, curiosidades, gastronomia etc... qualquer tema é válido para abrir as portas à leitura. Tire proveito daquilo que lê.

Reflita sobre o assunto abordado nas leituras, discorde ou concorde, converse com outras pessoas sobre seu ponto de vista. Essa é uma forma de colocar em prática o que leu e de exercitar sua argumentação e seu vocabulário.

Para leituras mais avançadas confira algumas dicas:

Poesia 1930-1962, de Carlos Drummond de Andrade

O poeta Carlos Drummond de Andrade talvez tenha apenas dois rivais em língua portuguesa — Camões e Fernando Pessoa. No Brasil, quem mais se aproximou foi João Cabral de Melo Neto. “Poesia 1930-1962 — Edição Crítica” contém o que há de melhor do escritor mineiro. É, digamos, sua bíblia. Aí está o Drummond, modernista total, de corpo e alma. (Editora Cosac Naify)

A Lebre Com Olhos de Âmbar, de Edmund de Waal

O romance de Wall parece, à primeira vista, um trabalho de arqueologia literária escrito por uma sensibilidade do século 19. Há, aqui e ali, uma percepção meio proustiana da vida. Porém, a obra é de 2010. O livro foi escrito por alguém que tem a percepção de que Deus às vezes está nos detalhes. (Editora Intrínseca.)

Três Tristes Tigres, de Guillermo Cabrera Infante

O livro é uma orgia linguística e, por isso, às vezes assusta o leitor desavisado. Infante diverte o leitor, em cada página, ao resgatar, com precisão, a oralidade, a vida comum e a vida cultural de Cuba. Logo no início, no qual há mistura de línguas, Carmen Miranda e Zé Carioca são citados. Oswald de Andrade veria, neste romance, o seu movimento antropofágico trabalhado com mestria. (José Olympio Editora)
 

  • amigo

É preciso estar logado para deixar o seu comentário. Clique aqui para fazer seu login.

Comentários (1)

  • Edson Bonine
    Edson Bonine em 11/01/17 14:23
    Biblioteca

    A grande homenagem que faço é a "Tia Maria", que tratava com carinho a todos os jovens que frequentavam a Biblioteca João Missen, isto quando ainda tinha sede na rua Moron.
    Neste recesso do judiciário, tive a grata oportunidade de conhecer a livraria Viveiro Cultural, onde adquiri dois livros excelentes: 1) O amor de Pedro por João, do Tabajara Ruas e 2) Um Castelo no pampa, do Assis Brasil

JP no Facebook