Grupo Vieira da Cunha
Ensolarado

Tempo hoje

Min 7 / Max 19 +mais
Edição Impressa
Notícias > Política > CINTO APERTADO 10/01/2017 - 17h30 por Patrícia Loss

Sem aumento real para os servidores da Prefeitura: reajuste será de 6,99%

Vale-alimentação terá o mesmo crescimento, passado de R$ 275,00 para R$ 295,00

A presidenta do Siprom, Elaine Paz, com o prefeito GG: encontro para definição do reajuste do funcionalismo municipal A presidenta do Siprom, Elaine Paz, com o prefeito GG: encontro para definição do reajuste do funcionalismo municipal

Confirmando o que já tinha anunciado nas primeiras horas de seu governo, o prefeito Sergio Ghignatti apenas vai repor as perdas inflacionárias dos salários dos cerca de 2,1 mil servidores do executivo municipal em 2017.

Em encontro com a direção do Sindicato dos Professores Municipais, GG anunciou na tarde desta terça-feira que o reajuste para o funcionalismo da Prefeitura será de 6,99%, percentual que corresponde ao acumulado de janeiro a dezembro de 2016 na inflação verificada pelo Índice Nacional de Preço ao Consumidor Amplo (IPCA).

O comando da entidade de classe pediu que fosse usado o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que fechou 2016 em 7,39%. Alegando dificuldade financeira, o pedido foi rejeitado.

Considerando a crise econômica da Prefeitura, a direção do Siprom aceitou a proposta de Ghignatti. O mesmo percentual será informado oficialmente nesta quarta-feira ao Sindicato dos Municipários de Cachoeira do Sul (Simcasul).

Nesta terça-feira o presidente do sindicato, Eliseu do Canto, ainda estudava uma proposta para debater com o prefeito, mas GG antecipa não tem como oferecer um reajuste maior neste momento. 

Nesta quarta-feira e em regime de urgência, deve ser encaminhado para a Câmara de Vereadores um projeto de lei estabelecendo em 6,99% a reposição salarial do funcionalismo da Prefeitura para 2017. O índice que incidirá também sobre o vale-alimentação da categoria, sendo usado ainda para reajustar os salários dos cargos de confiança, do  secretários municipais, do prefeito e do vice-prefeito. Com o aumento, o auxílio para refeição passará de R$ 275,00 para R$ 295,00.

PISO NACIONAL

Pleiteado pelos professores municipais desde sua implantação, em 2009, o piso nacional do magistério está em R$ 1.067,82, uma diferença de R$ 23,90 com relação ao salário mínimo do regente de classe em Cachoeira, que com o aumento de 6,99% irá para R$ 1.043,92.

O piso nacional da categoria ainda não foi reajustado para 2017 e a expectativa da categoria é de que fique na casa dos R$ 1.150,00.

IMPORTANTE

O prefeito anterior, Neiron Viegas, sempre reajustou os salários dos servidores conforme o índice da inflação e em 2015, em uma das ações de um pacote de economia, chegou a congelar os salários dos cargos de confiança, dos secretários municipais, do prefeito e do vice-prefeito.

  • amigo

É preciso estar logado para deixar o seu comentário. Clique aqui para fazer seu login.

Comentários (1)

  • Elvira De Lourdes Freitas Pereira
    Elvira De Lourdes Freitas Pereira (Cachoeira do Sul) em 12/01/17 08:18
    Repor perdas com 6,69 ?

    Culpa dos funcionários por que não concorreram a vaga de vereadores ou prefeito ou outra pasta qualquer invés de funcionário publico ou ate mesmo de presidiário, que ganhar pra levar o que e nosso e depois são indenizados com parcelas mensais por bandidagem prestada..

JP no Facebook